Follow by Email

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

DEIXE-ME ENTRAR



 
    
  Jamais tinha assistido um filme de terror
com uma carga emotiva tão intensa,
um amor jovial que aquece a alma,
arrepia com uma sensibilidade incomum para um filme de terror.
Deixe-me entrar não  pede licença
só para entrar em nossa casa, mas em nossas emoções.
Quem não ajudaria ou se envolveria com alguém tão doce e pura?
Quem não entregaria seu amor e compaixão
a jovens diabolicamente encantadores?
Que sobre um novo olhar nos mostra mais uma nova forma de amar.
Um terror puro e delicado,
um amor terno e violento.
O vampirismo e mortes são deixados em segundo plano
por conta de atuações fascinante que nos cativam.
Quando nos dermos conta já estaremos de alguma maneira
torcendo pelo mal.







Nenhum comentário:

Postar um comentário